Título para que? Sou eu...

Sou eu, exposto aqui.

Um bom tanto de mim quer explodir. Ao invés de permitir o desperdício dos meus espasmos de criação inútil, prefiro deixá-los por aqui, para quem quiser me conhecer. Também é uma forma excelente de tentar organizar um pouco meus pensamentos, tão confusos.

Será melhor ainda se vocês puderem me criticar, e muito: pois só assim cresço.

Conto, então, com a ajuda de todos.

Minha foto
Nome:
Local: Porto Alegre, RS, Brazil

quarta-feira, setembro 08, 2004

Interessante...

    Atraído por outro texto interessante, fui dar uma bisbilhotada na página do tal de Rolim (www.rolim.com.br, não estou a fim de digitar tags). Encontrei este trecho no meio de outro assunto:

    "Agregue-se a valores desta natureza o vazio ético e a miséria cultural - infelizmente tão comuns entre jovens que vivem imersos na dimensão privada da existência e cujos "projetos" aparecem circunscritos por uma ideologia do tipo “sexo, drogas e cartões de crédito” - e teremos um formato mais amplo para a imbecilidade (...)"

    Fazia tempo que eu não me sentia tão 'em casa'...

    Quanto ao cara: não vou entrar em questões morais (a respeito dos outros textos que há na página, carregadíssimos de valores). A questão é que ele surpreende por duas coisas:

    1º - tem valores, por mais que estes possam ser criticados - e podem.
    2º - pensa.

    São duas coisas tão, mas tão raras...

    Putz... isso surpreender é deprimente...