Título para que? Sou eu...

Sou eu, exposto aqui.

Um bom tanto de mim quer explodir. Ao invés de permitir o desperdício dos meus espasmos de criação inútil, prefiro deixá-los por aqui, para quem quiser me conhecer. Também é uma forma excelente de tentar organizar um pouco meus pensamentos, tão confusos.

Será melhor ainda se vocês puderem me criticar, e muito: pois só assim cresço.

Conto, então, com a ajuda de todos.

Minha foto
Nome:
Local: Porto Alegre, RS, Brazil

terça-feira, fevereiro 01, 2005

Pessoas vazias

    É sempre legal ver gente nova por aqui. Justamente por seres alguém novo, vou te pedir (como já fiz antes) para não permaneceres no anonimato. Primeiro, porque a idéia é só um bate-papo entre amigos, então não há razão para se esconder. Segundo, porque me exponho bastante, e onde não há qualquer reciprocidade há um viés de injustiça - ou, ao menos, de desconforto. Se não quiseres te identificar para todo mundo, me manda um mail pra bater papo. Valeu.

    Bom, indo ao assunto, disseste: " E se se olhasse nos olhos e tudo q visse fosse o vazio...como explica?"

    Primeiro: o que é esse vazio? Eu não posso tentar conversar sobre algo que sequer me definiste o que é. Aliás: o que seria uma pessoa vazia? É alguém de personalidade fraca? Que só se preocupa com a aparência e dinheiro? Que não tem perspectivas? É alguém 'simples' (que demandaria, por si só, melhor definição)? Ou ignorante? Alguém cujos passatempos são bobos - ou que sequer tem um? Alguém que tenha qualquer dessas características, ou todas juntas?

    Gostamos muito de classificar coisas. E gostamos muito de tratar a quem não conhecemos como 'coisas'. Pior ainda é costumarmos passar muito tempo, e sermos muito próximos, de pessoas que não conhecemos.

    O que eu acho é que, se olharmos nos olhos de alguém, sempre veremos muito. Não há vazio em quem está vivo. Podemos ver simplicidade, podemos ver desilusão com a vida. Talvez burrice e futilidade, até; mas vazio, não.

    Falta-nos, em verdade, coragem de enxergar. Olhar é fácil, e, acredito piamente: se estás a ver vazio em alguém, estás olhando com algum viés. Enquadrar alguém em algum conceito é fácil também. Estereótipos existem há milhares de anos. Entender, compreender alguém, isso é que é difícil. Isso é que demanda esforço, vontade. Demanda ternura.

    Então acho que, se estás a ver vazio através dos olhos de alguém (e não vazio nos olhos ou um olhar vazio), não estás querendo enxergar o que há, de verdade, nessa pessoa: seja bom ou mau.